Pesquisar

250 mil alemães pedem remoção de imagens do Street View

Serviço que exibe imagens panorâmicas de ruas enfrenta resistência na Alemanha por invadir privacidade de moradores.



Quase 250 mil alemães pediram ao Google para apagar as imagens de suas casas do serviço Street View, que permite visualizar fotos panorâmicas de ruas no Google Maps. A funcionalidade, disponível em 20 países, entre eles o Brasil, ainda não foi lançada na Alemanha, o que deverá ocorrer em breve, anunciou a empresa nesta quinta-feira (21).
Por conta da resistência da população em relação à implantação do Street View, a empresa abriu espaço antes mesmo do lançamento da ferramenta para que qualquer morador da Alemanha solicite que imagens de suas casas sejam borradas para que não sejam identificadas. As fotos são coletadas desde 2009 e o procedimento é alvo de protestos e investigação no país.
Na Alemanha o Street View trará imagens das 20 maiores cidades. Segundo o Google, foram fotografadas, no total, 8.458.084 residências das quais 244.237 terão as imagens removidas, o que equivale a 2,89%. "Dada a complexidade do processo, haverá algumas casas que as pessoas pediram que borrássemos mas que estarão visíveis quando lançarmos as imagens em algumas semanas. Trabalhamos exaustivamente para fazer com que esse número seja o mais baixo possível, mas em qualquer sistema como esse pode haver enganos", afirma Andreas Türk, gerente de produto do Google na Alemanha.
Ele explica que em alguns casos, moradores pediram para remover a imagem de suas casas, mas não informaram a localização com precisão. Nesses casos, a solicitação poderá ser feita novamente após a publicação das fotos, por meio do botão “Informar um problema”.
Problemas referentes à privacidade são discutidos em todos os países em que o Street View é implantado. Na Alemanha, no entanto, a questão ganha contornos diferentes, em parte por conta de aspectos culturais. “A Alemanha tem uma experiência histórica muito especial de invasão de privacidade, com a dupla ditadura, nazista e depois comunista”, declarou recentemente à AFP Falk Lüke, especialista de internet da associação de consumidores VBVZ.
No Brasil, o Street View foi disponibilizado no dia 30 de setembro. No mesmo dia, internautas encontraram a foto do corpo de uma pessoa estendida em uma avenida do Rio de Janeiro, o que levou o Google a apagar a imagem no serviço.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia mais