Pesquisar

Sessão dica: Empreendedorismo

Por Lucas Margotti


O QUE?

POR QUE?

COMO?

QUANTO?


A abertura do próprio negócio é um desafio para profissionais informados sobre os procedimentos e um sonho para os demais profissionais. É realmente complicado tornar-se um empreendedor de sucesso, e isso exige dedicação, planejamento, organização, persistência, inovação, e acima de tudo, dinheiro. Sem esses requisitos, é arriscado e quase inviável a abertura do negócio. O contrário pode acontecer caso a sorte esteja a disposição, oferecendo uma oportunidade juntamente com a visão estratégica do empreendedor.

Existem diversos tipos de empreendedores no Brasil. Existe um estudo sobre o "Empreendedor Virador"(Bezamat, 2003) em que defende que o empreendedor pode ser aquele que constrói um negócio a partir de uma necessidade subjetiva. Ele busca meios de sobrevivência através do empreendedorismo e torna-se um empreendedor virador. De fato, também é indeterminável a busca pela definição do que é empreendedor, sendo que já foi definida de diversas formas por diversos autores diferentes. De acordo com Kent(1990), Trata-se de um animal um tanto grande e importante. Ele tem sido caçado por muitos indivíduos utilizando-se de vários tipos de engenhocas e armadilhas, mas até agora ninguém teve sucesso em capturá-lo. Todos que clamam tê-lo visto relatam que ele é enorme, mas todos discordam das peculiaridades. [...] Assim é o empreendedor. Ninguém definiu exatamente como um empreendedor é, contudo, as contribuições dos empreendedores para o bem estar da humanidade são ao mesmo tempo grandes e importantes. Para Dornelas (2004) empreendedorismo é “a identificação de novas oportunidades de negócio, independentemente dos recursos que se apresentam disponíveis ao empreendedor”, ou seja, é um processo que uma pessoa desenvolve seu próprio empreendimento, isto é, transforma uma idéia em negócio. Para Pinto e Rodrigues (2005) “o termo empreendedorismo, nos dias atuais, vem sendo utilizado de forma abrangente, referindo-se a ações inovadoras e dinâmicas em busca de resultados concretos”. 

Empreendedorismo deve ser estudado como uma oportunidade. Precisa ser constantemente trabalhado através de idéias e inovações. Portanto, voltando às quatro perguntas iniciais... O que? Por que? Como? Quanto? Essas simples perguntas me proporcionaram um projeto de sucesso quando cursei a disciplina "Empreendedorismo" ano passado em minha grade curricular da Administração. Criei um projeto de empresa (trabalho final) com base integralmente nessas perguntas, e elas foram capaz de me guiar muito além do que eu imaginava. Elas foram propostas pelo próprio professor Dr. Bezamat de Sousa Neto quem ministrava a disciplina e é um dos grandes nomes de Empreendedorismo no Brasil.

Esse mecanismo não é tão eficiente como um plano de negócios, mas é capaz de promover uma análise crítica sobre os negócios e as oportunidades. 

O QUE?: O que é o seu projeto de negócio? Nesse tópico, devemos detalhar o que é o negócio e todo seu funcionamento. Uma simples pergunta que não exige tanto. 

POR QUE?: Essa pergunta exige um pouco mais do empreendedor. Nela, devemos explicar detalhadamente o por que de montar esse negócio e quais são as vantagens para sua abertura. Importante destacar análises mercadológicas que apontam as vantagens ou oportunidades que esse negócio apresenta, ou até mesmo forças que diferenciam o seu produto ou serviço dos demais. É uma pergunta que necessita estudar todos os "por que's" capazes de mostrar que tal empreendimento possui aspecto de negócio de sucesso.

COMO?: Necessita-se estudar e elaborar um plano sobre como será executado esse negócio. É a etapa que descreve os métodos a serem aplicados na execução do negócio, como as relações com outros recursos necessários, como funcionários, fornecedores, administração de materiais, canais de distribuição, logistica integrada, meios de promoção, etc. É uma etapa de extrema importância por descrever o funcionamento da atividade. 

QUANTO?: "CA$H!","MONEY","CAIXA","DISPONIBILIDADES"... Qual o valor para o sucesso do negócio? Esse tópico é simples mas o mais essencial. Nele estará dados exatos para o funcionamento do negócio. É a parte mais crítica também por, na maioria das vezes, ser totalmente equivocada a projeção de valor necessário. Consiste no valor necessário para que o empreendimento começe. O modo correto de analisar esses valores seria a projeção de todos custos e despesas mensais e projetá-los para o período mínimo de seis meses. Por exemplo, pretende-se abrir uma loja de instrumentos musicais. Analisando as contas, a empresa terá R$ 12.000,00 de custos/despesas mensais, incluídos capital financiado, aluguél, fornecedores, funcionários, e outras despesas. Assim, é importante que a empresa inicie suas operações com R$ 72.000(6 meses x R$ 12 mil) em caixa para suprir o tempo de sua introdução à sua aceitação no mercado ( É essencial considerar esse período como 6 meses).

É indispensável que todos os empreendedores e pré-empreendedores tenham em mente essas quatro perguntas importantes. Não é um plano de negócio mas uma ferramenta de direcionamento a ser desenvolvida a partir de nossas próprias percepções mercadológicas. Empreendedorismo é a raiz dos negócios brasileiros, já que mais de 90% das empresas nacionais são as micro e pequenas empresas, resultado do sucesso de milhões de brasileiros empreendedores. Esse artigo tem como objetivo o compartilhamento desse método desenvolvimento de negócios para que empreendedores que tenham acesso ao Tutor Executivo sejam capaz de analisar seus projetos através desse mecanismo e principalmente, capaz de vencer no desafio de criar e manter o negócio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia mais