Pesquisar

Competitividade por meio de aplicações logísticas: Intralogística, Manutenção preventiva total e Método 5 S's

Por Lucas Margotti

O desenvolvimento do mercado atual se baseia essencialmente pelo princípio da competitividade, que vem a ser uma capacidade capaz de promover a troca de informações no mercado para atender o cliente da forma mais satisfatória para o mesmo. Conceitualmente, Porter (1993) define a competitividade como a “habilidade ou talento resultante de conhecimentos adquiridos capazes de criar e sustentar um desempenho superior ao desenvolvido pela concorrência”. A estratégia consiste em basicamente desenvolver as atividades de uma empresa, buscando agregar valor aos seus produtos e serviços, desenvolvendo uma oferta única no âmbito de todo o mercado, oferecendo produtos e serviços com atributos distintos e valorizados pelos clientes (PORTER, 1986). 

Analisando o histórico das empresas no cenário internacional, pode-se perceber que muitas delas buscaram diversos meios para se tornarem competitivas no mercado e que muito desses meios foram desenvolvidos em uma dimensão interna da empresa. Mesmo que, conceitualmente, alguns temas têm sido incentivados recentemente, suas aplicabilidades demonstram terem origem nos primórdios da organização industrial. A intralogística representa esse fato, já que sua área de estudo é relativamente nova, obtendo grande espaço e importância devido aos ganhos obtidos nos processos de redução de custos, mas que de fato, existe desde os primórdios da civilização, quando os recursos disponíveis não estavam ao alcance do homem, fazendo que o mesmo buscasse meios de movimentar e armazenar tais recursos. Quando analisado as características essenciais para a competitividade, baseando-se na intralogística, pode-se perceber que é uma área de estudo muito importante, capaz de promover redução de custos e praticidade na organização. É uma ferramenta capaz de construir controle e organização dentro dos processos internos da organização, reduzindo custos e promovendo qualidade e sofisticação nos processos logísticos da empresa. Dentro da logística, ela é um recurso essencial e principal nos processos produtivos.

Atualmente muitas empresas têm buscado o aperfeiçoamento de suas capacidades a partir de perspectivas externas à empresa. Equivocadamente, muitas dessas empresas investiram em pesquisas com base no mercado para descobrir meios de alavancar suas operações, sem levar em consideração qualquer fator interno que não estivessem contribuindo para o desenvolvimento eficiente das operações da empresa. A partir dessa perspectiva, o entendimento de processos de melhoria contínua demonstra ser um princípio viável para qualquer medida inicial que a empresa possa tomar. A Manutenção Produtiva Total (TPM), por exemplo, é uma excelente ferramenta de análise e melhoria dos sistemas produtivos da empresa. Criada no Japão em 1970, essa ferramenta é resultado da evolução de outros três tipos de processos anteriores, tais eles a “manutenção corretiva”, utilizada até hoje, desenvolvida a partir de falhas já existentes, a “manutenção preventiva”, baseada na manutenção de máquinas e equipamentos com o intuito de evitar falhas inesperadas, e a “manutenção preditiva”, a qual busca um momento adequado para interferir nos equipamentos.

Essencialmente, o objetivo da “Manutenção Produtiva Total” é a melhoria da estrutura da empresa em termos materiais e humanos, buscando o rendimento operacional global. Da mesma forma que a “Intralogística”, a “TPM” é uma ferramenta capaz de colaborar com o desenvolvimento interno da organização promovendo melhorias para equipamentos de produção e práticas de manutenção eficientes, aperfeiçoando os processos logísticos da empresa. Essa abordagem possui papel fundamental dentro da estratégia política da organização, já que está diretamente envolvida aos enormes valores financeiros que são movimentados por ela. 

Finalmente, dentro do contexto de competitividade, baseado na logística interna como melhoria contínua dos processos produtivos da empresa, outra ferramenta essencial para o desenvolvimento da empresa é o método “5 S’s”. A brusca concorrência vivida ultimamente pelas organizações levou as empresas a buscarem constantemente o aperfeiçoamento da qualidade não só nos produtos e serviços, mas nos processos produtivos. Nesse contexto, o programa 5’s é uma ferramenta criada no Japão após a segunda guerra mundial que tinha como objetivo a reconstrução do país. Sendo assim, seus objetivos iniciais se baseavam na reorganização das indústrias, melhorando a produção devido à competitividade no período pós-guerra. Porém, hoje é um programa utilizado como um agente de conscientização da importância da qualidade no ambiente do trabalho. Seus principais atributos consistem na eliminação do desperdício, do custo excessivo, do desgaste, da falta de produtividade e dos problemas relativos à saúde, sendo capazes de promoverem o crescimento e desenvolvimento de uma empresa. Os conceitos dos cinco S’s estão relacionados à senso utilização e descarte, de organização, de limpeza, de saúde e higiene, e ao senso de autodisciplina.

Com o intuito de promover benefícios para a empresa e torná-la uma referência em questões de organização, esse programa é capaz de proporcionar maior eficiência no trabalho e na produtividade, melhoria no clima organizacional da mesma e maior lucratividade, já que, com maior satisfação dos clientes fiéis à empresa, novos clientes poderão surgir e aumentar seus resultados futuros, proporcionando uma vantagem competitiva para a empresa, além de ser uma referência para o aperfeiçoamento dos processos logísticos. Nesse aspecto, o programa “5 S’s” têm sido incentivado como uma ferramenta de orientação às práticas eficientes eminentemente de caráter participativo. 

Dentro dos conceitos de Porter sobre as características essenciais de competitividade das organizações, é possível perceber que os processos produtivos internos são os maiores responsáveis pela competitividade da empresa. Incentivando a melhoria interna continuamente por meio da Intralogística, Manutenção Produtiva Total e do Programa 5 S’s, pode-se dizer que o sucesso da empresa será viável, já que a mesma consegue eficientemente melhorar seus processos internos, reduzindo custos e, principalmente, promovendo elementos diferenciais na competição do mercado.

Leia mais