Pesquisar

Os valores para os indivíduos e organizações


Conceitualmente, valores são definidos como um conjunto de características de uma determinada pessoa ou organização que determinam como a mesma se comporta e interage com outros indivíduos e com o meio ambiente. A palavra "valor" pode significar merecimento, talento, reputação, respeito, coragem, entre outros. Portanto, podemos afirmar que os valores humanos são valores morais que afetam a conduta das pessoas. E valores morais podem também ser considerados valores sociais e éticos, constituindo um conjunto de regras estabelecidas para uma convivência saudável dentro de uma sociedade. 

Alguns autores afirmam que nos dias de hoje, a maior crise que o ser humano pode enfrentar - e que de fato estamos enfrentando - é a crise de valores, devido a sua capacidade de afetar profundamente as relações sociais da humanidade, proporcionando uma convivência mais egoísta, cruel e violenta. Por isso, é extremamente importante enfatizar a importância de bons exemplos na sociedade, pois a transmissão de importantes valores humanos consiste na base de um futuro mais pacífico e sustentável. Os valores são também definidos como critérios segundo os quais valorizamos ou desvalorizamos as coisas. Também, razões que justificam ou motivam as nossas ações, tornando-as preferíveis a outras.

Tratando da concepção de valores dentro das organizações, é importante destacar que cada empresa tem uma motivação e uma identidade específicas. Portanto, seus valores estão enfatizados nos comportamentos que determinam como ocorre sua gestão. Uma empresa sustentável, por exemplo, tem como alicerce os valores comprometimento, responsabilidade social, honestidade, integração, inovação, inspiração, flexibilidade, entre outros. Assim, os valores são fundamentais e oriundos de sua cultura organizacional. 

Devido a sua dimensão, os valores são classificados quanto a sua natureza. Assim, encontramos dentre as tipologias os valores "éticos" (referindo-se a normas ou critérios de conduta que afetam todas as áreas da nossa atividade - solidariedade, honestidade, lealdade, bondade, etc), valores estéticos (valores de expressão - beleza, harmonia, etc); valores religiosos (em relação ao homem com a sua transcendência - sagrado, puro, santidade, perfeição, etc), valores políticos (justiça, igualdade, imparcialidade, cidadania, liberdade, etc) e valores vitais (saúde, força, etc). De fato, não atribuímos a mesma importância aos valores. Em uma tomada de decisão, por exemplo, hierarquizamos os valores de forma muito diversa. Para cada tipo de pessoa, um valor é mais importante ou valioso que outro. Assim, cada organização e cada indivíduo prioriza os valores que considera mais importante. 



Importante destacar também a polaridade ou oposição entre os valores. Para todo valor, existe uma contraposição. Por mais que consideremos os valores de forma positiva, existem valores negativos que podem ser definidos para um indivíduo ou organização. Assim, podemos considerar uma ação como verdade ou como falsa; considerar um indivíduo generoso ou egoísta; considerar uma ação como justa ou injusta; e assim por diante. Todo valor apresenta sua oposição e cabe a nós escolher e conviver de forma a adquirir os valores positivos. 

Tratando dos valores como um todo, a sociedade e as organizações apresentam valores institucionais. Tais valores representam os princípios compartilhados e as convicções dominantes, ou seja, os valores que a maioria das pessoas da organização acredita. Assim, percebe-se a importância em considerar os valores, já que os mesmos permeiam todas as atividades e relações existente na sociedade. Além disso, são elementos motivadores que direcionam as ações das pessoas, contribuindo para a coerência no trabalho e sinalizam o padrão de comportamento da equipe em busca da excelência.

Leia mais