Pesquisar

Felicidade Interna Bruta - FIB

O“Felicidade Interna Bruna (FIB)” ou "Gross National Happiness" (GNH) é um indicador sistêmico desenvolvido no Reino do Butão. O conceito foi criado em 1972 pelo Rei do país Jigme Singya Wang-Chuck e, desde então, com o apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), tem colocado em prática esse conceito mensurando o progresso de uma comunidade ou nação. é um conceito de desenvolvimento social criado em contrapartida ao Produto Interno Bruto (PIB).


Nesse indicador, o cálculo da riqueza leva em consideração outros aspectos além do desenvolvimento econômico, como a conservação do meio ambiente e a qualidade de vida das pessoas. Baseia-se no princípio que o desenvolvimento social depende de fatores espirituais e materiais em conjunto. De fato, ao objetivo de uma sociedade não deve ser somente o crescimento econômico, mas a integração do desenvolvimento material com o psicológico, cultural e espiritual. Assim, as nove dimensões do FIB são: 

-  Bem-estar psicológico: Avalia o grau de satisfação e de otimismo que cada indivíduo tem em relação a sua própria vida, incluindo emoções positivas e negativas, analisando a auto-estima, sensação de competência, estresse e atividades espirituais.

- Saúde: Mensura a eficácia das políticas de saúde, com critérios como auto-avaliação da saúde, invalidez, padrões de comportamento arriscados, exercício, sono e nutrição.
- Uso do tempo: É um dos índices mais significativos em relação a qualidade de vida, especialmente quando se trata do tempo para lazer e socialização com a família e amigos. Todas as atividades e rotinas são avaliadas em relação ao tempo.

- Vitalidade comunitária: Foca nos relacionamentos e interações nas comunidades. Examina o nível de confiança, a sensação de pertencimento, a vitalidade dos relacionamentos afetivos, a segurança em casa e na comunidade, a pratica de doação e de voluntariado.

- Educação: Leva em consideração fatores da educação formal e informal, competências, envolvimento na educação dos filhos, valores em educação e educação ambiental. 

-  Cultura: Avalia as tradições locais, festivais, valores nucleares, participação em eventos culturais, oportunidades de desenvolver capacidades artísticas e discriminação por causa de religião, raça ou religião. 

-  Padrão de vida: avalia a renda individual e familiar, a segurança financeira, o nível de dividas, a qualidade das habitações, etc.

-  Governança: Avalia como a população enxerga o governo, a mídia, o judiciário, o sistema eleitoral e a segurança pública em termos de responsabilidade, honestidade e transparência, além de cidadania e envolvimento dos cidadãos com as decisões e processos políticos.

Parte-se do princípio que o verdadeiro desenvolvimento de uma sociedade somente é fundamentado quando atendido à essas dimensões, levando em consideração que desenvolvimento espiritual e material são simultâneos e se complementam mutuamente.

Leia mais